Constrangimentos de Bolsonaro ao entrar no prédio da ONU

Chefe na Nação Brasileira entrará na ONU com um teste de PCR negativo, invéz do imunizante

O presidente Jair Bolsonaro embarcará neste domingo (19/9) para Nova York onde participará da abertura da 76ª sessão da Assembleia-Geral da ONU. O chefe do Executivo levará uma comitiva de 18 pessoas, incluindo a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, ministros e o filho, deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Tudo indica que a entrada do presidente na ONU será marcada por constrangimentos, pois ele deverá apresentar teste PCR negativo, em vez do imunizante contra covid-19, para acessar o prédio das Organizações das Nações Unidas. Bolsonaro ainda não tomou a vacina, apesar de estar dentro do grupo de risco, aos 66 anos. No entanto, não há exigências para Chefe de Estado, como será o caso de Bolsonaro, que apresentá apenas o teste de PCR negativo.

Já ao circular pela cidade de Nova York, o presidente Bolsonaro pode ter problemas já que, desde o começo da semana, a prefeitura passou a fiscalizar a regra que exige comprovante de vacinação para entrar na área fechada de bares e restaurantes, por exemplo. Caso contrário, só é possível realizar refeições na área externa.

Nessa quinta-feira (16), durante transmissão da rotineira live semanal, o presidente disse que só irá decidir sobre sua imunização posteriormente. Ele ironicamente alega que será “o último brasileiro a se vacinar”, para deixar vacinas para quem quiser, mesmo impedindo para os adolescentes o direito de tomar sua segunda dose, ou de serem imunizados.

“O que acontece, você toma vacina para quê? Para ter anticorpos. Não é isso? A minha taxa de anticorpos está lá em cima. […] Estou bem, vou tomar a vacina, a CoronaVac, por exemplo, que não vai chegar a essa efetividade? Para quê que eu vou tomar? Todo mundo já tomou vacina no Brasil? Depois que todo mundo tomar, vou decidir meu futuro aí”, fala com um sorriso debochado.

O ministro Marcelo Queiroga, presente na live, reafirmou que Bolsonaro precisa se vacinar. “Tem que fazer os anticorpos neutralizantes, senhor presidente. O senhor está bem, mas o senhor precisa se vacinar”, rebateu.

O embaixador do Brasil nos EUA, Nestor José Forster, embarcará junto à comitiva com Ronaldo Costa Filho, representante permanente do Brasil junto às Nações Unidas. (Informações: Agência Correio)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s