Apartheid, liberdade de imprensa e o assassinato de jornalistas: A resistência com rosto de mulher

A Jornalista Aylan Carvalho, coordenadora colegiada da Aliança Palestina-Maranhão, dialoga com a, também, Jornalista Lucia Helena Issa sobre liberdade de imprensa, milícias internacionais e o desafio do jornalismo independente em tempos de fascismo e sob a ocupação israelense na Palestina.

O papel do Jornalismo tem sido cada dia mais imprescindível num mundo onde imperam o ocultamento da informação e a disseminação de fake news. E sob este signo, o da liberdade de imprensa e seu papel de justiçamento social contra o autoritarismo, não podemos esquecer os mártires, heróis e heroínas desta importante profissão que deram suas vidas em prol da verdade ao público.

O mundo não pode assistir impunemente a matança e perseguição de trabalhadores da comunicação tais quais Jamal Kashoggi, Julian Assange e, mais recentemente, Shireen Abu Akleh, bem como centenas de jornalistas mundo afora, compromissados com a notícia imparcial e esclarecida.

O QUE?

Apartheid, Liberdade de imprensa e o assassinato jornalistas: a resistência com rosto de mulher.

ONDE?

Página da Aliança Palestina-Maranhão no Facebook.

QUANDO?

Dia 02 de Junho, Quinta-feira, às 18:00

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s